terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Encaixe

me encaixei no colo dele, como se sempre, como se eternamente
aquela sintonia, quimica e entrada fossem minha
fui um pouco para frente e um pouco para tras, sentia na minha
nuca a respiração ofegante dele, seu peito nas minhas costas
fazia dois corpos virarem um.
Ele gemeu baixo no meu ouvido, disse algo que não repito agora
eu estremeci e ele gozou.


Noh

3 comentários: